Sexta, 27 de Novembro de 2020 06:35
61 98440-4851
Piauí Coronavírus

Governo decreta luto pelos 502 mortos no Piauí e pede que população "faça sua parte"

Não adianta ficar culpando o prefeito, as equipes, o governador, o presidente, aqui é cada um fazer a sua parte.

22/06/2020 18h47
285
Por: Nichollas Castro
Governo decreta luto pelos 502 mortos no Piauí e pede que população

O governador Wellington Dias (PT) decretou uma semana de luto no Piauí em homenagem às 502 pessoas que morreram por covid-19 no estado. O decreto foi anunciado nesta segunda-feira (22) durante transmissão ao vivo nas redes sociais, onde foi comunicado pelo governador a prorrogação da quarentena até o dia 6 de julho, baseado em números de uma nova pesquisa Amostragem. 

 

"Alcançamos um número acima de 500 óbitos. Vamos colocar um decreto estabelecendo uma semana de luto por todas as pessoas que perderam a vida e em especial essas 502 pessoas. Que isso seja para refletir a importância da vida", disse o governador.

A sétima rodada de pesquisas sobre o índice de propagação do novo coronavírus no Piauí revelou que a taxa de transmissibilidade voltou a aumentar: passou de 1.3 para 1.5, segundo o Instituto Amostragem. A pesquisa foi realizada entre os dias 17 e 20 de junho, com 4.009 pessoas de 11 municípios no Piauí, no qual 412 testaram positivo para a doença. A estimativa de pessoas infectadas para o Piauí é de 336.386, dessas, cerca de 111 mil ainda estão transmitindo o vírus. Se antes 10 pessoas infectavam 13 outras pessoas, agora 10 pessoas estão infectando 15. A pesquisa estima ainda que a população piauiense que já entrou em contato com vírus passou de 4% para 10%, isso acarretou um crescimento de 2,5 vezes em apenas uma semana.

Não adianta culpar o prefeito e o governador

Diante da situação, o governador chamou a atenção para o cumprimento das medidas de isolamento social. Segundo ele, todos precisam fazer a sua parte. “Não adianta ficar culpando o prefeito, as equipes, o governador, o presidente, aqui é cada um fazer a sua parte. Estamos aí para trabalhar”, afirmou, ressaltando que, neste momento, a prioridade é a vida.

“Estamos com 90 dias da paralisação do comércio. É claro que isso gera uma situação muito forte de necessidades, empresas que tem problemas, são trabalhadores autônomos que precisam ganhar a vida. Eu compreendo, mas agora é a vida, é o risco, é isso que a gente tem que trabalhar. No Piauí, o controle permite que a gente, nas oito regiões de saúde, não tenha entrado em colapso. A gente trabalhou para evitar o adoecimento, mas quem adoeceu teve a condição de ser atendido. É isso que a gente não pode perder. Eu sei que é duro, não é fácil, mas esse é o ponto”, declarou.

Medicamentos serão importados

Para enfrentar a falta de medicamentos durante a pandemia, o governador disse que a solução, no momento, é importar de outros países para evitar o desabastecimento.

“A medida, não tem jeito, vai ser a importação. Estou torcendo para que o presidente da República autorize a compra via Ministério da Saúde e Anvisa. Quem vai pagar são os estados e municípios, claro que a gente gostaria até que fosse a União. O que nós não podemos é deixar faltar. No Piauí são 22 medicamentos que nós listamos e apresentamos. Já deu colapso em alguns estados como Minas Gerais, Goiás, e nós não queremos isso para o Piauí. Nos próximos dez dias vamos encontrar uma alternativa e a alternativa é a importação. Estamos buscando trabalhar com os nossos fornecedores a entrega, mas é um problema realmente grave”, declarou.

Foto: Reprodução/Youtube

Novos testes detectam o vírus no 2° dia

O governador anunciou ainda que o Piauí comprou 50 mil testes que possibilitam detectar o coronavírus já no 2º dia de infecção.

"Compramos 50 mil testes antígenos que descobre mais cedo, junto com o PCR. Recebemos os primeiros 10 mil, fomos buscar lá em Minas Gerais. Esse teste descobre ali a partir do segundo dia. Descobrindo mais cedo temos a condição de garantir o tratamento mais cedo", afirmou.

Até o fim do novo prazo da quarentena, segundo o governador, haverá reuniões para avaliar o cenário da covid-19 no Piauí. Dias não descarta voltar atrás se o cenário for favorável à reabertura das atividades.

"Vamos prorrogar até o dia 06 de julho com reunião de avaliação já agendada para o dia 29 de junho. Vamos avaliar o que aconteceu esta semana. Se tiver de dar passo para trás, vamos dar", disse durante apresentação da pesquisa Amostragem nas redes sociais.

Wellington Dias afirmou ainda que a prorrogação dá condições ao estado de trabalhar uma retomada gradual com segurança. Segundo ele, foi autorizado o comitê a prosseguir com as tratativas para fechar os próximos protocolos, a exemplo da indústria automotiva.

"De um lado, faremos a prorrogação do isolamento social, como o comitê recomenda e, por outro lado, prosseguimos com os protocolos, seguindo para a próxima etapa de flexibilização. É melhor sair com protocolo, do que sair desorganizado. Assim, temos uma chance melhor de fiscalização e termos condições de ampliar o Busca Ativa, pois sabemos da desobediência de alguns setores e precisamos organizar isso", finalizou.

Hérlon Moraes

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Luzilândia - PI
Atualizado às 06h33 - Fonte: Climatempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 25° Máx. 33°

27° Sensação
19.9 km/h Vento
70.1% Umidade do ar
80% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (28/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 25° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (29/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 26° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias