Segunda, 08 de Março de 2021 02:40
61 98440-4851
Cidades Eleições 2020

Padre que disputou a prefeitura no Piauí ficou em 4º lugar

Em outubro, sacerdote católico foi criticado pelo bispo da diocese de Parnaíba por ter decidido entrar na disputa eleitoral.

20/11/2020 19h04
134
Por: Redação
Padre que disputou a prefeitura no Piauí ficou em 4º lugar

O padre Luís Gomes de Oliveira (PT) se afastou da Igreja Católica em 2020 para concorrer à prefeitura do município de Matias Olímpio, no Norte do Piauí. Porém, seu desempenho eleitoral foi um fiasco. O sacerdote de 38 anos teve apenas 243 votos e ficou na quarta colocação.

No município, o prefeito eleito foi Geno (PTB), com 3.091 votos. Na segunda colocação ficou professor Junior (Solidariedade) com 3.016 e em terceiro Antônio Cinda (MDB), com 381 votos.

A entrada de Luís Gomes na política causou visível desconforto com o bispo da Diocese de Parnaíba, dom Juarez Sousa da Silva. Em entrevista ao Portal em outubro, o bispo falou sobre a situação do padre e disse que a Igreja forma e ordena padres para serem pastores e não prefeitos. Na ocasião, Dom Juarez se referiu a Luís Gomes como "ex-vigário" e colocou em dúvida se a Igreja ainda aceitará ele de volta após a de decisão de entrar na política.

"Quanto ao afastamento, depende da situação em que ocorreu a candidatura e, se possível, de discernimentos futuros", informou Dom Juarez. O bispo ainda fez uma crítica à decisão do padre de entrar na disputa eleitoral, algo que a Igreja Católica vem restringindo. 

"O povo de Deus quer e precisa de padres missionários e profetas a serviço da Salvação, da vida em plenitude com todos. O padre sempre fará muito melhor para o povo a ele confiado do que como político.  O uso do bom nome de padre e de pastor não só não é critério de bons gestores, como a maioria das experiências tem mostrado, como também é inconveniente. A Justiça Eleitoral tem critérios claros e deveria estar de olho", disse o bispo na ocasião.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias